Abertura de Empresas
Por onde Começar

Se você tem interesse em iniciar seu próprio negócio, mas não sabe exatamente como fazê-lo, temos à sua disposição a orientação na medida certa.

Caso você já saiba em que área ou ramo deseja investir, siga os passos a seguir para ter uma noção sobre os principais cuidados a fim de chegar ao sucesso esperado.

I) Preparação de sua Empresa

1º Passo: Elabore um planejamento da atividade antes de iniciá-la.

A palavra fundamental para aumentar suas chances de sucesso em qualquer atividade é: PLANEJAMENTO. Um instrumento bastante simples e muito efetivo é o Plano de Negócio. Qualquer que seja o negócio que pretenda desenvolver, você precisará de ajuda, defina se os seus colaboradores serão sócios ou empregados, jamais tente fazer tudo sozinho.

Em uma empresa realizamos compras, vendas e pagamentos, precisamos ir a bancos, a repartições públicas, entre outros. É preciso conhecer quais são suas habilidades e características empreendedoras que você já tem ou precisa desenvolver para poder estar à frente de seu negócio, e também da concorrência.

2º Passo: Oriente-se sobre a melhor forma de legalização.

Você sabia que pode legalizar uma atividade mesmo sem precisar abrir uma empresa para isso?

Dependendo do produto ou serviço que você faz, há a possibilidade de se conseguir registros como Artesão, Autônomo ou até mesmo Ambulante.

Estas atividades requerem registros simplificados, normalmente feitos diretamente na Prefeitura ou Associação de Artesanato de sua cidade.

3º Passo: Prepare-se para gerenciar seu negócio de maneira adequada e moderna.

Gerenciar uma empresa ou mesmo uma atividade significa seguir as regras básicas, portanto não fique desatento.

O escritório CONTABILIDADE NOCE está trabalhando ao lado do empresário, sanando as mais diversas dúvidas empresariais, para que a empresa realmente tenha um bom desenvolvimento.

Estes 3 passos são o início de sua caminhada para o sucesso, e pode ter certeza que nosso escritório estará ao seu lado durante toda a sua jornada!

II) Relação de Documentos

Existem aqueles que nos procuram para abrir sua empresa somente com o CPF e o RG em mãos achando que somente isto basta, entretanto, veja que não é assim:

A) documentos do empresário e ou sócios

– Documento de Identidade (CPF, RG) – cópia autenticada

– Comprovante de Endereço do empresário e ou dos sócios

B) Documentos do local onde vai funcionar a empresa

– IPTU do imóvel

– Comprovante de endereço do imóvel

C) Demais documentos poderão ser solicitados dependendo da atividade exercida.

III) Procedimentos que serão adotados

Definida sua atividade e com os devidos documentos, inicia-se o processo de abertura:

a) Consulta de nome empresarial

b) Consulta de localidade

c) Elaboração de contrato social

d) Averbação de contrato social no conselho de classe: CREA, CRQ, CRC, entre outros

e) Inscrição da empresa na JUCEPAR (atividades industriais e comerciais)

f) Inscrição da empresa no Cartório de registro de pessoas jurídicas (prestadores de serviços)

g) Inscrição da empresa na Receita Federal do Brasil

h) Inscrição na Prefeitura Municipal

i) Solicitação de alvará de funcionamento

j) Demais inscrições que forem necessárias

Deseja contratar nossos serviços para auxiliá-lo na abertura de seu negócio próprio?

Ligue (41) 3203-0706 e agende sua visita.

Para a atividade de abertura de empresa atendemos empresas de todos os portes que estejam localizadas na cidade de Curitiba e Região Metropolitana.

Alteração Contratual

Contrato Social é a certidão de nascimento da pessoa jurídica. Pelas cláusulas do seu conteúdo se disciplina o relacionamento interno e externo da sociedade, atribuindo-se identidade ao empreendimento.

Em suas cláusulas identificam-se a sua qualificação, tipo jurídico de sociedade, a denominação, localização, seu objeto social, forma de integralização do capital social, forma de distribuição de lucros, prazo de duração da sociedade, data de encerramento do exercício social, foro contratual, entre outras.

Quando alguma destas informações necessita ser alterada, é necessário realizar uma Alteração Contratual.

O Contrato Social e suas Alterações devem ser registrados na Junta Comercial do Estado ou nos Cartórios de Registro de Pessoas Jurídicas, conforme a natureza jurídica da sociedade.

Assessoria e Consultoria

Consiste no trabalho de assessorar a clientes, pessoas físicas ou jurídicas, nos mais diversos assuntos relacionados a área de atuação da Contabilidade Noce: tributário, trabalhista, previdenciário e de gestão empresarial.

Agende sua assessoria e/ou consultoria por um de nossos contatos.

Cálculos Trabalhista para Empresas

Cálculos Trabalhistas são indicados em várias situações. Primeiramente para empresas que estão se estabilizando no mercado e pretendem se blindar de passivos, assim como aprimorar seu departamento pessoal.

 

Para empresas que já estão com contencioso na justiça do trabalho, podem utilizar de Cálculos Trabalhistas para questionar aqueles apresentados pela contraparte ou mesmo para estabelecer valores para acordos.

Certidões Negativas de Débitos - CND

Certidões Negativas de Débitos são documentos emitidos pelos órgãos públicos cujo objetivo é mostrar que uma pessoa, física ou jurídica, não possui débitos ou pendências com determinados órgãos na data de sua emissão.

Quando devemos obter uma CND?

As certidões costumam ser exigidas em ações judiciais ou em licitações ou acordos com órgãos públicos (como empréstimo de banco público),

Controle de Certidões Online

Nossos clientes podem consultar suas Certidões Negativas em um único portal onde conseguirá acompanhar a regularidade de sua empresa.

Já é nosso cliente? Clique aqui e acesse agora.

Condomínio

Este é um trabalho de parceria. Uma parceria que oferece vantagens adicionais para o síndico na administração do condomínio. Confira alguns serviços:

• Balancetes mensais das Receitas e Despesas

• Pastas Mensais da Documentação Contábil contendo os Demonstrativos Financeiros, Extratos Bancários, Cópias de Cheques e Comprovantes de Pagamentos, para análise permanente pelos Condôminos

• Folha de Pagamento dos empregados

• Declarações Acessórias ao Fisco (eSocial, DIRF, Sefip/Gfip, RAIS, CAGED, entre outras)

• Calculo dos Rateios para Geração de Boletos dos Condôminos

• Pagamentos de Fornecedores e Contas de Despesa

Cotas de Aprendizagem

A Aprendizagem é estabelecida pela Lei nº. 10.097/2000, regulamentada pelo Decreto nº. 5.598/2005. Estabelece que todas as empresas de médio e grande porte estão obrigadas a contratar adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos.

CARACTERÍSTICAS DA LEI DE APRENDIZAGEM

LEI

De acordo com a Lei 10.097/00, ampliada pelo Decreto Federal 5.598/05, a cota de aprendizes está fixada entre 5% e 15%, por estabelecimento, calculada sobre o total de empregados cujas funções demandem formação profissional, cabendo ao empregador, contratar aprendizes quais devem participar de um curso de formação em uma instituição educacional ao mesmo tempo em que desenvolvem atividades práticas na empresa.

QUEM PODE SER APRENDIZ

Jovens de 14 a 24 anos que estejam cursando o ensino fundamental ou o ensino médio.

JORNADA DE TRABALHO

4h ou 6h diárias, nelas incluídas as atividades teóricas e/ou práticas.

REMUNERAÇÃO DO APRENDIZ

Salário mínimo hora.

DIREITOS TRABALHISTAS

O aprendiz contratado tem direito a 13º salário e a todos os benefícios concedidos aos demais empregados. Suas férias devem coincidir com o período de férias escolares, sendo vedado o parcelamento.

CONTRATO

Com prazo determinado e duração máxima de 2 anos.

INCENTIVOS FISCAIS E TRIBUTÁRIOS

Apenas 2% de FGTS (alíquota 75% inferior à contribuição normal).

Dispensa do Aviso Prévio remunerado ao final do contrato.

Escrituração Contábil

Contabilidade é o sistema que controla o patrimônio da empresa, controla as transações que geram receita e despesa para o negócio, e utiliza estes dados para criar relatórios que demonstram o status financeiro e econômico do empreendimento.

Nossos clientes tem a disposição uma plataforma online que transcreve a contabilidade em gráficos e indicadores gerenciais que o empresário consegue entender e que são úteis para a tomada de decisão.

Já é nosso cliente? Clique aqui e acesse agora.

Vantagens da Micro e Pequena Empresa realizar a Escrituração Contábil:

– Atendimento à Legislação*

– Isenção de Impostos na Distribuição de Lucros

– Controle Financeiro e Econômico

– Facilita acesso ás linhas de crédito

– Imprescindível no requerimento de recuperação judicial

– Contestação de reclamatórias trabalhistas quando as provas a serem apresentadas dependam de perícia contábil

– Comprova em juízo fatos cujas provas dependam de perícia contábil

– Prova, em juízo, a situação patrimonial na hipótese de questões que possam existir entre herdeiros e sucessores de sócio falecido

– Evita que sejam consideradas fraudulentas as próprias falências, sujeitando os sócios ou titulares ás penalidades da Lei que rege a matéria

– Prova a sócios que se retiram da sociedade a verdadeira situação patrimonial, para fins de apuração de haveres ou venda de participação

– Para o administrador, supre exigência do Novo Código Civil Brasileiro quanto á prestação de contas (art. 1.020)

* Art. 1179, Lei 10.406/2002 – “O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico.” (grifo nosso)

A Lei mencionada acima isenta o Microempreendedor Individual para seguir o sistema de contabilidade.

Escrituração Fiscal

Conceitua-se Escrita Fiscal as rotinas de lançamento e apuração de impostos/tributos nos livros e declarações respectivos.

Abaixo lista dos Tributos calculados e apurados rotineiramente nas empresas:

– Federais
Imposto de Renda – IR
Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI
Programa de Integração Social – PIS
Contribuição para a Seguridade Social – COFINS
Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido – CSLL
Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS

– Estaduais
Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS

– Municipais
Impostos Sobre Serviços – ISS

Folha de Pagamento

É um documento de emissão obrigatória para efeito de fiscalização trabalhista e previdenciária. As empresas são obrigadas a preparar a folha de pagamento da remuneração paga, devida ou creditada a todos os empregados a seu serviço.

Nossos clientes tem a disposição uma plataforma online onde conseguirá realizar a admissão de seus funcionários, solicitar afastamentos, solicitar rescisões, além de controlar em gráficos e indicadores os dados de seu corpo de colaboradores.

Já é nosso cliente? Clique aqui e acesse agora.

Importação e Migração de Dados

Pela migração de dados é possível transferir inúmeras informações relevantes de um sistema para o outro, tornando o procedimento incomparavelmente mais eficaz.

Escopo:
• MANAD, Contábil e/ou Folha de Pagamento (IN SRP 12/2006);
• SINCO;
• ADE COFIS 15/2001;
• ADE COFIS 25/2010;
• Folha de Pagamento;
• Contabilidade;
• Escrita Fiscal;
• Patrimonial;
• Entre outros.

Imposto de Renda Pessoa Física

Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física
exercício de 2020, ano-calendário de 2019

Prazo de entrega: 02 de março à 30 de junho de 2020

Quem está obrigado a apresentação da Declaração?

Dentre outras, está obrigado a apresentar a declaração o contribuinte que em 2019:

1 – recebeu rendimentos tributáveis cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;

2 – recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;

3 – obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

4 – relativamente à atividade rural:
a) obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50;
b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2018 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2018.

5 – teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;

6 – passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro;

7 – optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da  Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

Nota Importante:

Para coibir fraudes feitas para reduzir o valor devido e engordar a restituição, a Receita Federal do Brasil editou, no final do ano de 2009, norma impondo multa pesada de 75% sobre o valor devido ao contribuinte que cai na malha fina e não consegue comprovar suas despesas.

Quem está dispensado da apresentação da declaração?

A pessoa física está dispensada da apresentação da declaração, desde que:

a) não se enquadre em nenhuma das hipóteses de obrigatoriedade da tabela anterior;

b) conste como dependente em declaração apresentada por outra pessoa física, na qual tenham sido informados seus rendimentos, bens e direitos caso os possua;

c) teve a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, quando os bens comuns forem declarados pelo cônjuge, desde que o valor total dos seus bens privativos não exceda R$ 300.000,00, em 31 de dezembro.

Clique aqui e veja a relação de Documentos e Informações para elaboração do IRPF.

Necessita de auxílio para elaborar sua declaração de Imposto de Renda? Conte com nosso auxílio clicando aqui

MEI - Declaração Anual

A DASN-SIMEI deve ser feita anualmente por todo MicroEmpreendedor Individual que estava com o CNPJ ativo no ano anterior. Até mesmo aquelas empresas que não tiveram movimentação precisam enviar a DASN-SIMEI.

Acesse nosso portal exclusivo e veja como é fácil, rápido e seguro: mei.contabilidadenoce.com.br

Nota Fiscal Eletrônica

Trabalhamos em parceria com a maior empresa de softwares do Brasil. Esta possui em um único aplicativo: Emissor de Nota Fiscal eletrônica (NFe), Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFCe), Nota Fiscal de Serviço eletrônica (NFSe)* e Conhecimento de Transporte eletrônico (CTe), tudo em um único lugar.

 

O sistema oferece:

Emissão de NFe para qualquer regime tributário

Emissão de NFS-e para mais de 250 cidades brasileiras (consulte cidades habilitadas)

Emissão de NFC-e e notas de entrada (simples e intuitivo)

Backup automático, ilimitado e gratuito (suas notas em segurança por até 5 anos)

Suporte técnico ilimitado e gratuito (de Segunda a Sexta, das 8h às 19h)

Acesso à treinamentos gravados em módulos

Integração com Google Drive (compartilhe seus documentos com quem quiser)

Envio das notas emitidas por e-mail (mande para seus clientes ou escritório contábil)

Planejamento Tributário

Empresas eficientes costumam contar com investimentos em Planejamento Tributário, pois a redução de custos resultante de um planejamento bem elaborado costuma ser considerável, sem contar a redução de riscos relacionada a possíveis autuações fiscais.

É importante esclarecer que o planejamento tributário passa longe da sonegação fiscal, pois propõe atitudes que reduzirão o valor dos tributos devidos, sem, contudo, sonegar ou fraudar o fisco. Na verdade, tudo é feito em conformidade com a legislação, e aqui encontramos mais um motivo para investir nesse assunto: a legislação tributária é demasiadamente complexa, o que impõe a necessidade de auxílio de consultores especializados, para que seja possível cumprir com todas as obrigações tributárias exigidas pelo fisco de maneira correta, sem comprometer o controle de custos.

Nesse contexto, por meio de estudos da realidade de cada empresa, aliado a um profundo conhecimento da legislação, é possível, em muitos casos, diminuir o valor devido de tributos, sem infringir a legislação tributária. Se considerarmos que cada obrigação acessória a ser preenchida e entregue ao fisco também tem um custo para a empresa, igualmente é possível trabalhar com a diminuição de gastos escolhendo o regime de tributação que tenha menos encargos para o contribuinte. A orientação para o correto preenchimento de cada Declaração, também é recomendável, pois evita aborrecimentos desnecessários que podem decorrer do envio de informações equivocadas. Isso tudo, em última instância, diminui o risco de autuações fiscais, e suas consequentes penalidades diretas e indiretas.

Portanto, além de realizar simulações e estudos a fim de escolher o melhor regime de tributação*, também é importante rever os procedimentos internos envolvidos no cumprimento das obrigações tributárias, evitando assim a aplicação de penalidades, e aborrecimentos com o fisco.

* regimes de tributação:

– Simples Nacional (SuperSimples)

– Lucro Presumido

– Lucro Real

– Lucro Arbitrado

Planilhas Personalizadas

Está precisando de uma planilha específica para o seu projeto? Nós podemos ajudar.

Desenvolvemos planilhas personalizadas para o seu negócio.

Veja como funciona:

1º Passo – Solicitação da Planilha Customizada
Descreva sua necessidade.

2º Passo – Entendimento e Análise da solicitação
Após o primeiro contato, vamos entender e analisar em detalhes a sua necessidade.

3º Passo – Apresentação da Proposta
Com base na solicitação, você saberá o valores e prazos do serviço de Planilhas Customizadas.

4º Passo – Entrega da Planilha
Por e-mail para operacionalização.

Recuperação Tributária

A recuperação tributária é a recuperação de impostos e contribuições pagos a maior pela empresa.

Em muitas ocasiões, esta recuperação pode ser realizada de forma administrativa pela própria empresa, assim sem a necessidade de levantamento de ações judiciais.

Neste processo é necessário o levantamento minucioso dos tributos para identificar falhas que devem ser retificadas e pleiteadas ao fisco.

Ainda, a recuperação tributária auxilia na redução da carga tributária, isto é, demonstra como a empresa deve recolher seus impostos e contribuições a partir deste momento.

Regularização Fiscal

A Regularização Fiscal compreende vários aspectos, quais sejam:

– Apresentação de Declarações Acessórias não entregues;

– Retificação de Declarações Acessórias entregues com falhas;

– Levantamento de Pendências Cadastrais e Tributárias;

– Parcelamento de Débitos junto ao Fisco.

A Regularidade Fiscal significa que a empresa encontra-se de forma regular perante suas obrigações com a legislação tributária federal, estadual, municipal, seguridade social e do fundo de garantia por tempo de serviço.